Dicas para reduzir os gastos da sua empresa

Reduzir os gastos da sua empresa é algo que as empresas sempre propõem, faz parte das tarefas de um gestor. Além da crise, o mercado não para de crescer e, a cada dia, se torna mais competitivo.

Por isso, reduzir os gastos o máximo possível não é ser “mão de vaca”, mas sim tentar sobrevier à crise e se manter no mercado de forma produtiva e sustentável.

Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), cerca de 33% do faturamento empresarial é destinado ao pagamento de impostos. Isso sem contar com encargos trabalhistas, taxas e outras obrigatoriedades.

Para minimizar os custos, é importante que as empresas estejam sempre atentas às formas existentes para diminuir gastos com os aumentos e mudanças tributárias que acontecem a todo o momento. Por isso, separamos 5 dicas para você “tirar a sua empresa da lama”, reduzindo tributos.

1. Faça um planejamento tributário

Essa é uma das principais providências que as empresas devem tomar. É preciso analisar seu negócio minuciosamente, observando a carga tributária e encontrar a melhor forma de reduzi-la. Hoje, existem três principais tipos de tributação, são eles: Simples Nacional, Lucro Presumido ou Real. Você pode usar a alternativa que trouxer menor carga tributária para a sua empresa, diminuindo assim os gastos com impostos.

2. Use os incentivos fiscais

A legislação tributária brasileira concede vários benefícios para a redução da carga tributária e as empresas podem aproveitá-las dando apoio a ações sociais, como esportes e cultura. Fique de olho e descubra como sua empresa pode contribuir.

3. Recupere tributos indevidos

Além das altas cargas tributárias, alguns tributos são cobrados indevidamente, o que gera um aumento de impostos. A empresa deve ficar atenta aos créditos que tem direito, como PIS/Pasep, Cofins, IPI e ICMS, dependendo da área de atuação.

4. Confira o Enquadramento correto na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)

Algumas empresas fazem esse cadastro, mas, muitas vezes, ele está errado porque não representa suas reais atividades. Isso pode gerar impostos e alíquotas divergentes, além de altas multas por não exercer a atividade declarada.

5. Diminua o Fator Acidentário de Prevenção (FAP)

Ele representa boa parcela dos gastos trabalhistas da empresa, mas podem ser minimizados com recursos para a revisão de cobrança desses valores pelo governo.

Fonte: attentivecontabilidade.com.br

Links Úteis







Agenda Tributária

  • 18/10/2019
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte.
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras.
  • INSS | Previdência Social.
  • EFD - Contribuintes do IPI | Pernambuco e Distrito Federal.
saiba mais

Cotações e Índices

Moedas - 16/10/2019 16:47:34
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,161
  • 4,162
  • Paralelo
  • 4,070
  • 4,386
  • Turismo
  • 3,990
  • 4,330
  • Euro
  • 4,607
  • 4,608
  • Iene
  • 0,038
  • 0,038
  • Franco
  • 4,176
  • 4,178
  • Libra
  • 5,344
  • 5,347
  • Ouro
  • 199,550
  •  
Mensal - 23/09/2019
  • Índices
  • Jul
  • Ago
  • Inpc/Ibge
  • 0,10
  • 0,12
  • Ipc/Fipe
  • 0,14
  • 0,33
  • Ipc/Fgv
  • 0,31
  • 0,17
  • Igp-m/Fgv
  • 0,40
  • -0,67
  • Igp-di/Fgv
  • -0,01
  • -0,51
  • Selic
  • 0,53
  • 0,49
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -
saiba mais
Contabras - Contabilidade e Auditoria

Rua Lisboa 391, Jardim América
CEP 05413-000 | São Paulo - SP
Fone: (11) 3062.2388


Desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)