Confira sete dicas para não fazer do cartão de crédito uma bola de neve

Queridinho dos consumidores, o cartão de crédito pode se tornar uma dor de cabeça para aqueles que não conseguem organizar as finanças. A área de serviços do consumidor da Boa Vista preparou algumas dicas que podem fazer a diferença na hora de utilizar o cartão sem prejudicar as contas no final do mês. Confira!

1- Procure sempre que possível pagar o valor total da fatura 
Essa é a primeira dica para evitar sobrecarregar o orçamento. Os juros do rotativo do cartão estão entre os mais altos das diferentes linhas de financiamento disponíveis aos consumidores.

2- Organize-se para pagar em dia a sua fatura
Deixar para pagar o valor total da fatura ou o limite mínimo após o vencimento não é uma boa solução, já que começam a incidir juros e multa. O atraso por mais de 30 dias irá aumentar ainda mais a dívida.

3- Está usando o crédito rotativo?
Há formas de se reorganizar financeiramente, entre elas, optar por linhas de crédito com juros menores, como as que os bancos são obrigados a oferecer, desde que houve a mudança da regra do uso do rotativo do cartão de crédito. Ou ainda o empréstimo pessoal e até mesmo o parcelamento do saldo que é ofertado pela própria instituição financeira que detém o cartão. Opte rapidamente por uma destas alternativas, evitando assim que a dívida cresça muito.

4- Evite gastos desnecessários  
Enquanto estiver comprometido com o pagamento de dívidas, vencidas ou não, evite realizar compras por impulso ou gastos supérfluos. Utilize o cartão de crédito de forma consciente.

5- Saiba usufruir dos benefícios do cartão de crédito
O cartão de crédito é uma boa forma de pagamento para quem tem um  controle financeiro. Pagando com ele é possível aplicar o dinheiro que seria usado nas compras à vista tendo um lucro extra. Ele também possibilita o acúmulo de pontos que podem ser trocados por produtos, serviços e passagens aéreas.

6- Tenha conhecimento dos seus gastos com o cartão de crédito
Acompanhar mensalmente os seus gastos com o cartão, quais produtos ou serviços foram adquiridos por meio dele, saber por quanto tempo terá esse compromisso, evitará surpresas no momento de pagar a fatura. 

7- Dívidas do cartão prescrevem?
Não prescrevem nem caducam. Se os valores não forem pagos o nome do devedor poderá ser informado para as empresas de proteção ao crédito, onde poderá permanecer por cinco anos, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor. Depois desse tempo o nome fica limpo, contudo, a dívida continua existindo e poderá ser cobrada pelo credor ou ser vendida a uma empresa especializada em cobrança.

Fonte: Ibahia.com.br | 09/08/2018

Links Úteis







Agenda Tributária

  • 18/10/2019
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte.
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras.
  • INSS | Previdência Social.
  • EFD - Contribuintes do IPI | Pernambuco e Distrito Federal.
saiba mais

Cotações e Índices

Moedas - 18/10/2019 12:57:19
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,130
  • 4,131
  • Paralelo
  • 4,110
  • 4,340
  • Turismo
  • 4,100
  • 4,350
  • Euro
  • 4,608
  • 4,610
  • Iene
  • 0,038
  • 0,038
  • Franco
  • 4,193
  • 4,192
  • Libra
  • 5,327
  • 5,329
  • Ouro
  • 199,380
  •  
Mensal - 23/09/2019
  • Índices
  • Jul
  • Ago
  • Inpc/Ibge
  • 0,10
  • 0,12
  • Ipc/Fipe
  • 0,14
  • 0,33
  • Ipc/Fgv
  • 0,31
  • 0,17
  • Igp-m/Fgv
  • 0,40
  • -0,67
  • Igp-di/Fgv
  • -0,01
  • -0,51
  • Selic
  • 0,53
  • 0,49
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -
saiba mais
Contabras - Contabilidade e Auditoria

Rua Lisboa 391, Jardim América
CEP 05413-000 | São Paulo - SP
Fone: (11) 3062.2388


Desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)