Consultor dá dicas para traçar estratégias na Black Friday

Anote aí: 23 de novembro é o dia em que você pode faturar com as promoções da Black Friday. Já pensou nisso? O PEGN foi buscar dicas com um especialista.

A palavra-chave é se planejar e se organizar. Em primeiro lugar, trace uma estratégia – o que entra em promoção? Todo o estoque ou apenas uma parte?

Segundo o consultor Haroldo Matsumoto, é possível utilizar a linha que não teve tanto sucesso para poder vender agora e fazer caixa para comprar uma nova coleção e atualizar a loja.

Depois é importante decidir o intervalo de tempo: Black Friday ou Black Week? Um dia ou uma semana de descontos?

“O bacana é entender qual é o modelo de negócio. Às vezes não tem recurso para subsidiar. Nesse caso é melhor um dia só”, explica Matsumoto.
O desconto precisa ser real. Haroldo diz que um dos pontos importantes nessa produção é que ela não visa o lucro. É para impulsionar o comércio e a loja.

A maior parte das vendas da Black Friday acontece no ambiente online. É por isso que os donos de lojas físicas podem e devem aproveitar essa data para alavancar as vendas e aumentar o faturamento.

Para ganhar o cliente, capriche na divulgação. “Pode trabalhar a parte de adesivação, para chamar a atenção de quem estiver passando na rua, pode usar pontos de luz para poder trabalhar o foco dos produtos em promoção”, conta Matsumoto. É fácil encontrar adesivos para a vitrine já prontos na internet.

Um dos problemas mais comuns em Black Fridays passadas é a propaganda enganosa. Haroldo explica que é preciso ter cuidado com o que foi anunciado na vitrine ou no ponto de venda. Assim que o produto acabar, tem que remover toda a propaganda e divulgação. Se o cliente chegar, pedir e a loja não tiver, vai ser um grande problema.

Há tempos que os micro e pequenos empresários estão de olho nesse dia de promoções. Basta comparar o faturamento do primeiro ano da Black Friday aqui no Brasil com o do ano passado. Em 2010, foram R$ 100 milhões e sete anos depois, o faturamento saltou para R$ 2.1 bilhões, um aumento de 2.100%.

Apesar disso, ainda há problemas e boa parte nas vendas online. Entre as reclamações mais comuns, a propaganda enganosa está na frente, com 13,5%. Depois vêm problemas na finalização da compra, com quase 10%. E o terceiro, divergência de valores, com quase 9%.

O que o empresário pode fazer para reduzir essas reclamações nas vendas em e-commerces? Uma das ações é fazer com que o consumidor tenha uma boa experiência de compra.

“A gente não pode, por exemplo, baixar o preço de um e aumentar o preço de outro. O cliente vai acabar percebendo e vai gerar uma certa desconfiança, ele vai acabar não comprando e tendo uma experiência ruim. Vai até falar mal da loja por aí”, explica o consultor Felipe Rodrigues.
Para evitar esse tipo de problema, o melhor é se organizar com antecedência e planejar em quais produtos você pode e quer dar descontos. Felipe conta que esse custo deve ser encarado como um investimento de marketing.

Vale lembrar que a Black Friday é um momento para conquistar e fidelizar o cliente. É preciso se preocupar com o bom atendimento mesmo com o aumento da demanda, ver como o site da empresa vai se comportar com mais visitar que o normal.

“Tem lojas que chegam a faturar no dia o que faturam no mês inteiro, então tem que estar preparado para atendimento, para logística, para todo um conjunto de coisas que vai fazer com que o cliente saia satisfeito com essa experiência de compra”, explica Felipe.

Fonte: g1.globo | 29/10/2018

Links Úteis







Agenda Tributária

  • 31/Janeiro/2019
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral.
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável.
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos.
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física.
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal.
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut | Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB).
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias.
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie.
  • Contribuição Sindical (empregados).
  • Contribuição Sindical Patronal (empregador)
  • Operações com criptoativos
  • Requerimento do 13º salário
  • (INSS) GFIP da competência 13º
  • Comunicação negativa ao Coaf (atual UIF)
  • Comprovante Anual de Imposto de Renda Recolhido - Agências de Propaganda
  • Simples Nacional - Opção
  • Simples Nacional - Comunicação da exclusão obrigatória
saiba mais

Cotações e Índices

Moedas - 28/01/2020 09:38:00
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,207
  • 4,208
  • Paralelo
  • 4,170
  • 4,420
  • Turismo
  • 4,040
  • 4,370
  • Euro
  • 4,636
  • 4,638
  • Iene
  • 0,039
  • 0,039
  • Franco
  • 4,337
  • 4,339
  • Libra
  • 5,496
  • 5,497
  • Ouro
  • 214,810
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -
saiba mais
Contabras - Contabilidade e Auditoria

Rua Lisboa 391, Jardim América
CEP 05413-000 | São Paulo - SP
Fone: (11) 3062.2388


Desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)